quinta-feira, 10 de março de 2016

Crise



A vida neste mundo tem começos, meios e  fins infinitos. Um dia em nossas vidas é um microcosmos: da escuridão surge o sol, surge sua beleza iluminando tudo, até que de repente ele míngua, e a escuridão regressa, embelezada por pérolas e uma enorme bola misteriosa de luz alva e clara. E tudo recomeça no dia seguinte. E no outro também. Quem começou esta dança primeiro? A escuridão ou a luz? Não sabemos. Nem nos cabe saber. Cabe viver o momento. Saber apreciá-lo. Há beleza em todas as coisas, basta que tenhamos sensibilidade para senti-las.

Tudo é recomeço. E é neste eterno nascer e morrer diário que aprendemos, amadurecemos e vemos o mundo como um lugar propício para construir conhecimentos.

Em tempos escuros, cabe apreciar a sabedoria da noite, sua quietude. Sentir que a vida pulsa mesmo na noite. Ajeitar as coisas dentro de si, para quando o sol voltar, possa nos encontrar ainda melhor do que éramos.


quarta-feira, 1 de julho de 2015

Reflexões sobra a contemporaneidade



Estava aqui com meus botões
Pensando...
No poder que corrompe
o coração
a alma
a vida toda.
Indo mais fundo... 
a gente vê todo mundo
igual saco sem fundo
tentando encher o lugar
que antes ocupava o coração
com objetos, sapatos, bens,
um colosso de besteiras.
Indo além...
Você vê gente reclamando a rodo
que sente um vazio.
Aí fiquei aqui.
Pensando.
No poder que corrompe.
 


sexta-feira, 2 de maio de 2014

Semeadura


Todos os dias, andando por aí
nosso coração vai 
sendo polinizado.

E assim vão nascendo sentimentos,
alegrias ou tristezas
em forma de semente.

Mas o que deve ser plantado
e o que deve ser carpido
somos nós que escolhemos.

Tem gente preguiçosa, 
que deixa erva daninha no coração.
Erva amarga da discórdia, da briga
da ira e da vingança.

Prefiro carpir tudo que não presta, 
gosto de deixar crescer a semente 
do amor e do perdão.
Gosto de semear o sorriso,
o abraço sincero.
Adoro particularmente
plantar a fidelidade e o carisma.

Dá trabalho carpir.
Mas o coração fica leve, 
e sobra espaço para se amar.



terça-feira, 29 de abril de 2014

Afinal, quem é você?

(Coração por Alexandre Barasino)


Perguntaram hoje: "afinal, quem é você?"
Ora, quem sou eu!
Sou um coração
enorme, derretido igual manteiga
que bate cheio de vigor
que sente tudo com intensidade
vívida.

Eu sou quem vive a vida por amor, com amor
e que obedece a lei do coração.
Não dou a mínima para papéis complicados,
não me interesso pelos números de estatística.
Me importo somente com o que meu coração diz
o que ele diz é lei
a lei universal de amar:
amar o mundo
amar as pessoas
amar o universo todo
do jeitinho que ele é.

Meu caminho é para onde 
meu coração me manda seguir.


segunda-feira, 28 de abril de 2014

O caminho da vida


Dos tantos caminhos
que a vida me deu para escolher,
escolhi um que parece solitário, 
mas que é o mais bonito:
o caminho do Ser.

Escolhi buscar respostas
para as perguntas que ninguém se importa.
E na caminhada, me deliciar
com o canto das folhas
das árvores, que ficam
felizes com o carinho do vento.

E um passo após o outro,
vou por meio às trevas até chegar à luz.
É lá que minha alma mora.
É lá que quero chegar.

sexta-feira, 25 de abril de 2014

Flores para você


Amo as flores
porque me fazem lembrar 
que a beleza é efêmera
que a felicidade é um momento.

O perfume das flores
é a alma do vento.
Sem as flores, o vento não teria
boas-novas para  levar.

A cor das flores representam
as cores da nossa própria alma.
E é interessante observar
que não importa a cor que sua alma traga,
porque como as flores,
nossa alma sempre é bela.
Beleza efêmera, que
em um único segundo,
planta um sorriso nos lábios de quem nos ama.



quinta-feira, 24 de abril de 2014

Tesouro



Ei! Você aí do outro lado de tudo!
O que traz aí dentro do coração?
Todos temos aí guardado um tesouro.
É sério! É aí onde Deus esconde o segredo de tudo.
Já experimentou abri-lo?
Sabe o que tem aí dentro?

Tem gente que tem medo de abrir.
Tem quem enlouqueça ao abrir.
Outros tentam fechá-lo para sempre.
Há quem tente se livrar dele.
Tem quem tenta esquecer dele.

O mais importante está aí dentro
e o mais belo é oferecer
tudo o que se é
para quem verdadeiramente se ama.

O mais belo é arriscar-se a perder o que se tem
investindo tudo em somar 
seu  próprio tesouro com o do outro
e juntos, serem as pessoas mais felizes do mundo.