sábado, 26 de dezembro de 2009

Resumo da semana


Viajei a um outro país
Mergulhei no mar
Deitei na grama
e quase alcancei o céu com as mãos
pensava que tinha uma amiga
descobri que era mentira
andei por nuvens e areia

Me vi árida
Sozinha
E nunca senti tanto a falta
do meu amor
fiz novos amigos
andei por cidades diferentes
falei outras línguas
senti frio na barriga
vi tudo de ponta cabeça

Começarei tudo do zero
nova vida nova casa
com a alma meio triste
mas repleta de novas experiências
e com vontade de mudar
mas mudar pra melhor



quarta-feira, 25 de novembro de 2009

Vende-se

Está a venda um coração
Ele é pesado e cheio de amor
meio desesperado
Azul porque ama o mar
Vermelho de se apaixonar.

Frágil, dilacerado
com alguns remendos
mas que bate ainda.

Vende-se um coração, e bem rápido
Porque sua dona amou demais
mas não conseguiu ganhar amor.

domingo, 8 de novembro de 2009

E agora?

Certo, as malas estão prontas.
Agora, para onde devo ir?
Que rumo desta vida devo tomar
se tudo o que tenho são os medos
Todos na manchete do jornal diário.

Tenho também um coração enorme
mas que anda pesado.
Uns pares de sapatos usados
meia dúzia de livros
caixas de pedras de plástico coloridas.

E agora Vida?
Você me empurrou sempre
de um lado para o outro
e de repente me esqueceu aqui.
E agora Vida?
Que caminho eu tomo
para ser feliz?

sábado, 31 de outubro de 2009

November rain

Porque será que quando vai chegando novembro
as nuvens pesadas vão anunciando
chuva
escuro
frio?

Todos os anos me preparo para essa fase
para tentar dela sair mais depressa
Mas meu guarda-chuva sempre parece pequeno demais
para proteger-me da imensidão do céu
que vai cair sobre minha cabeça.

Se ao menos não estivesse só
Se houvesse uma mão para agarrar
Ao menos uma voz dizendo que tudo vai dar certo....
Mas no silêncio acinzentado apenas há trovões
Tremo por dentro
fecho os olhos
e peço a Deus para que passe logo.

sexta-feira, 23 de outubro de 2009

La soletudine

Sozinha
sinto a beleza das coisas
com mais identidade
A estrela lá longe
fica aqui tão perto
O vento brinca caracoleando
os caracóis soltos.
As cores vem de dentro de mim mesma
Como se o mundo todo
morasse dentro do meu coração
e refletisse em ondas
pelas nuvens
no horizonte tão infinito.
Até parece que o coração dos outros
me dá um olá meio sem querer
o estranho fica com um sorriso
meio envergonhado
E a estrela, ah essa brilha mais que nunca
como se me convidasse para um minuto de prosa
apertando minhas mãos
me convidando para voar.

sábado, 17 de outubro de 2009

Vrum Vrum Vrum


Às vezes os pensamentos congestionam
E eu corro sem controle.
Os pés cansam
o coração finge endurecer
tudo para disfarçar
que não dou conta de digerir
meus própios pensamentos.

E a vida agita
trabalho
planos
As horas passam
num tique e taque acelerado
E a sensação de não dar conta
angustia, paralisa, faz chorar

Por isso é bom fazer loucuras
de vez em quando
de vez e sempre
para dar férias ao tempo
deixar ele passar livre
enquanto da janela
me dá alegria admirar
o colorido que pode ter
uma gota de chuva
no vidro de um taxi parado
no trânsito da mais paulista das avenidas
Descongestionamento interior.

domingo, 11 de outubro de 2009

Nuvem passageira


Será mesmo que as noites são frias porque são escuras?
Ou o frio vem de dentro do escuro da gente mesmo
Do coração nublado
Das nuvens escuras dos meus próprios pensamentos?

Tem dias escuros
em que meu coração anda ensolarado
de braços abertos para receber
bençãos de água doce que vem do céu....

Será que sinto frio por culpa das nuvens
que vem as vezes habitar meu interior?
Tantos serás
e tanto frio
e tanto escuro.....
Talvez seja melhor adormecer
e esperar o outro dia
o outro sol
que me aqueça
o sol que me ilumina outra vez
que me faz ter paz.

quinta-feira, 1 de outubro de 2009

Este blog acerta em cheio!!!


Este selo foi um presente do blog irmão TELA LARGA, do amigo e amante do cinema Pierre Cortes. O cantinho de "Mais uma Amèlie Poulain" indica os seguintes blogs, que também acertam em cheio:

http://chadecereja.wordpress.com/
http://raibomfim.blogspot.com/
http://cartasparasofia.wordpress.com/
http://inscricoessempreabertas.blogspot.com/
http://eusouamelie.blogspot.com/

As recomendações são as seguintes:

1- Divulgue o nome de quem lhe indicou.

2 - Indique no minimo 5 Blogs para o selo.


Muito sucesso e muita luz a todos!!!

domingo, 20 de setembro de 2009

Toque do silenciar


Cala teu coração menina bela
Porque ninguém quer ouvir
das tuas aventuras, vivências ,sabores
Nada faz a diferença para eles
se hoje é segunda ou domingo
se faz frio ou calor
Não interessa o que você sente
impertinente é tua alma
os outros não tem culpa
se existe ganas no teu falar
Cala da tua boca as ideias
guarda tudo dentro
e não deixa cair uma única lágrima
porque não vale a pena
deixar pérolas tão bonitas
deslizar no rosto amargo e cansado.
Cala tua beleza
e guarda toda ela
a quem a mereça.

terça-feira, 15 de setembro de 2009

Agradecimento


Agradeço às 11918 visitas que o blog teve!

Obrigada de todo o coração àqueles que perderam alguns minutos de seu dia para ler as palavras que rodopiam aqui.

Sampa

São Paulo é concreto canto
carros, trens, tudo canta
melodia do barulho
e barulho é vida.
Buzinas pulsam
veículos desentupindo artérias
velozes por avenidas belas
esquinas conversadeiras.

Silêncios se deve carregar dentro
alimentar silêncios é
amar o deus que aí vive
Até que o silêncio cresça
e liberte a alma
para voar pelo eterno.

Mas estou viva
E louvo a sinfonia da cidade
O ruidoso viver.

Hoje eu sou um jardim só
Mas não há quem veja minhas cores
quem respire meu perfume
que se alegre de meus encantos
E eu só queria ganhar um abraço...

quarta-feira, 12 de agosto de 2009

Plim

Eu queria transformar a alma das coisas
pintar das minhas cores

Queria que a menina que vive em mim
nunca crescesse, nunca se escondesse
atendendo meus chamados
Queria que a mulher que vive em mim
amadurecesse o suficiente
para quando a menina que sou ficar triste
ter companhia e calor.

Porque sou muitas
e nada
Porque tenho poderes,
e tenho medo

Mas quando estiver livre
de minhas próprias amarras
e a menina que vive em mim
brinque feliz e liberta
ninguém mais poderá com a varinha
da minha suntuosa imaginação....

terça-feira, 23 de junho de 2009

Plantando futuros

Guardando tudo em seu coração
angústias, medos, sentidos
Sofia plantou ali no meio
sonhos, anseios, desejos
amores, paixões, devaneios
Quanta coisa ali trancafiada
e que as lágrimas molhadas
fazem crescer
abrir as pétalas
suaves
resplandecentes
escuras.

Porque o medo existe?
Essa sensação demolidora
desmotivante
assustadora
que nos transforma em seres sem graça
zumbis
estátuas.
O medo é pior que a morte.

Não podia simplesmente arrancar o medo.
Ele era traiçoeiro, se emaranhava nas rosas
cortá-lo era matar todos seus próprios encantos.
Melhor regá-los.... e aprender a amar cada um deles.

domingo, 19 de abril de 2009

Medos e confusões


Dentro de si um mundo de palavras
confusas, inquietas
e se....
E se não conseguisse
se o tempo não passasse?
E se em seus caminhos cíclicos
ela se perdesse?
Dentro de si um mundo de pensamentos
medrosos.
A ideia do enfrentar-se
Inquietações, manias
Não, não era como os outros
não podia correr mais
sem ver a vida
passar
num desfile de lantejoulas cor de ceu
O mundo andava tão triste
Retrocedia o passo
Não, não era possível.
Amar quem se viu num meio-fio
Ele olhou nos olhos dela
a chamou de moça bela
deu um sorriso desses de amor
Seria verdade num mundo falso
ou verdade para o ingênuo coração
que trazia no peito
desde o dia que fugindo de castelos,
perdendo-o em muros e desfiladeiros
encontrando-o no deserto dos sentimentos
e esquecendo-o em meio
à pressa da cidade?
Perguntas e mais perguntas
que giravam no sobe e desce
de sensações absurdas
da moça bela
de sorriso triste
que não sabia amar.

segunda-feira, 30 de março de 2009

Sofia por si mesma


Como pesam as palavras!
Ás vezes, os verbos são tão pesados
... e os substantivos sufocantes em sua própria monotonia
Eu vejo o céu, as folhas
Posso ver o vento
consigo com os olhos de dentro sentí-lo.
Mas o mundo anda apático
e eu tão triste
Você já pode sentir tudo que se ama longe?
Longe dos olhos, do toque
mas pesado e ardente no coração?
Você já viveu o suficiente para descobrir
injustiças que promovem justiças?
Percebe que seu lado humano
mesmo sabendo de tudo isso
pode ficar cansado
como uma folha verde
que dança e cai
no chão
na água
no vento....

Queria ser vento,
mas sou concreto.

terça-feira, 24 de fevereiro de 2009

Amor

Era uma vez um deus forte e poderoso
que tinha o poder de abrir espaços para coisas novas nascerem.
era uma vez uma mulher frágil e simples
que tinha o poder de amar.
Ele não podia amá-la porque era deus e ela mortal.

Ela se sentiu menos do que era realmente
E teimosa, enfiou na cabeça que seria deusa
e por acreditar tão veemente
se tornou verdadeiramente luz

e o deus forte e poderoso se postou fragil diante dela

e ela se apresentou humilde,
lhe presenteando pétalas de amor
Ambos foram felizes para sempre...

domingo, 18 de janeiro de 2009

Entrega

Eu obedeço a força maior
que vive em mim
que manda eu saltar sem destino
Confio na voz que diz para eu ir
Quero ser livre das minhas razões
abrir alma, sexto sentido, coração
Eu só quero viver!
Só com as regras da intuição
Desenhando um plano a lápis
com a cor das ânsias minhas
Eu sei direitinho onde vou chegar
Só não sei como.
Não importa:
meu Guia é grande, infinito.....

Medo do navegar




Abrir uma porta me dá medo
Que será que tem aí atrás?
Estrelas, sóis, azuis
Florestas, montanhas, mares
Dragão, serpente, monstros?

Será que aí serei feliz
serei mais triste
ou nada muda?

Novos horizontes
E só Deus sabe onde vai dar!


E se for escuro?
E se for sozinho?
E se.... eu não conseguir
vencer o medo de entrar?

Se entro,
e houver trevas
poderei ser luz sozinha?

Saberei eu navegar
em mares nunca antes navegados?


E fico, mão na maçaneta
esperando a coragem
encher meus pulmões de 2009....