domingo, 18 de janeiro de 2009

Medo do navegar




Abrir uma porta me dá medo
Que será que tem aí atrás?
Estrelas, sóis, azuis
Florestas, montanhas, mares
Dragão, serpente, monstros?

Será que aí serei feliz
serei mais triste
ou nada muda?

Novos horizontes
E só Deus sabe onde vai dar!


E se for escuro?
E se for sozinho?
E se.... eu não conseguir
vencer o medo de entrar?

Se entro,
e houver trevas
poderei ser luz sozinha?

Saberei eu navegar
em mares nunca antes navegados?


E fico, mão na maçaneta
esperando a coragem
encher meus pulmões de 2009....



3 comentários:

Pierre C. Cortes disse...

É minha linda.
Vc. já está abrindo a porta e tenho certeza que vai encontrar um belo horizonte.
Beijos.

Anônimo disse...

Querida Damiana
Tenés fuerzas para abrir hasta las puertas del cielo.
Que hermosos tus últimos poemas, aunquea veces me pierda por el idioma
Te quiero y confío
CRISTINA (Buenos Aires)

Anônimo disse...

Querida Damiana
Cómo me identificocon tantas cosas de las que escribís!!!
De que forma hermosa volcás tus sentimientos....
Para cuando un libro??????
Cariños
CRISTINA (Argentina)