sexta-feira, 16 de novembro de 2007

Saudade


No meio da noite
senti que me chamavas
e acordei, alvoroçada
te procurando no breu.


E meu coração doeu fundo
de uma dor que não se explica
apenas se sente.
Dor de saudade.

2 comentários:

Pierre disse...

Amei a foto (belíssima).
Adorei o poema e confesso que estou com saudades de vc. também.

Quer comer aquela pizza amanhã?

Em tempo: Saudade é realmente uma dor terrível.

Beijos.

Sérgio Macedo Jr. disse...

Saudades de ti, menina.
Grande beijo.