Ao Senhor do Vento



Eu passei por muitas cidades, senhor dos ventos
Vivi em muitos povoados múltiplos papéis.
Quis terminar quieta os dias de minha vida
enterrei as armas,
criei uma rotina protetora em torno a mim.
Hoje sei que fugia de meu destino.

As batalhas vinham até mim
suplicando minha volta
e quanto mais eu fugia, mas a espada gemia
sem deixar-me dormir com seus lamentos.

Levaram tudo o que eu tinha
meu coração, meus anseios, meus escritos.
Se aproveitaram de meu silencio,
de minhas fragilidades,
da minha dor.

Agora cá estou senhor, pronta para lutar por justiça
por minha paz, vencer a batalha desta vida
assumir o papel a mim destinado
de me guiar com a luz de meu coração
para onde o vento meu senhor, me levar


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Saturno

Espera