quarta-feira, 24 de dezembro de 2008

Uma carta ao menino Deus


Prezado Senhor Menino


O que eu peço não é muito, nem pouco. Não são coisas materiais, porque um dia sei que o Senhor me levará a conhecer outros mundos em que o efêmero não terá importância. Por isso também não posso pedir paz porque o mundo em que vivo está em guerra, e muito menos saúde, porque os corações das pessoas estão enfermos, e não te ouviriam. Não posso pedir amor, porque isso o Senhor nos deu quando se ofereceu a morrer por nós.


O que peço não é para mim, nem para as crianças, nem para os ingênuos, porque somos os únicos que em Ti cremos, e a Ti nos entregamos. O que peço é que neste Natal, quando a lenda no Amor que desceu à Terra seja lembrada, que os corações mais gélidos e egoístas recuperem sua capacidade de sonhar. Que possam acreditar no bem para o bem existir. Acreditar na Luz para que ela possa iluminar.


Um grande abraço!


Nos vemos logo ( é fácil visitar o meu coração quando sei que o Senhor Menino aí me ouve, me embala, me encanta, me alegra e me consola)


FELIZ NATAL!

2 comentários:

Anônimo disse...

Que el Niño Jesús te proteja y te guarde.
Que nunca pierdas la poesía de tu vida,ni el coraje.
Que tu futuro sea venturoso.
Que no pierdas la inocencia ni la frescura.
Que puedas ser tu misma, a imagen del Dios que te ha creado!!!!!
Cristina ( Buenos Aires )

Pierre C. Cortes disse...

Amei. Lindo, profundo e infelizmente, verdadeiro.
Beijos e ótimo ano.