A Pausa


A pausa te faz ver muitas coisas
até mesmo a graça de ver a vida passando
e você ali assistindo de camarote
a pressa alheia, o nervosismo alheio
até se dar conta que você era nervosa e tinha pressa
e que isso não resultou em nada plausível.
Percebe que as oportunidades não chegam
mas são construídas.
Percebe que ser malabarista atrapalha
a arte do viver.
A pausa também é perigosa
te faz sentir o desvalor
Mas também te faz valorizar outras coisas
e crescer sua afinidade consigo mesma.
A pausa é necessária. Conflitiva.
Difícil é dar-se esse presente.
Reconheçamos nossa necessidade de pausa
e deixemos nossas almas começarem a viver.
Porque as pausas proporcionam toda a energia
para todas as outras coisas.
É un renascer.

Comentários

Bete Tezine disse…
Olá Damiana, você é uma poetisa de corpo, mente e coração. Parabéns!
Faço sua as minhas palavras, pois a pausa se fez presente em minha vida e me levou a enxergar um outo lado de mim que eu ainda não havia percebido.

Beijos.

Bete

Postagens mais visitadas deste blog

Saturno

Espera