SHIVA


Tem dias que dói algo lá dentro
e eu me encolho inteirinha
Para defender meu eu de mim mesma
Falo o que não penso
Penso o que não sou
Dias de regressão.
De lua minguante
Noites de frio.
Engano.
Dias de destruir
de ficar encolhida
e esperar as sementes
que plantarei nos meus vazios
para nascerem
rosas.

Comentários

Tangerina disse…
Minha poetisa preferida.;)
Pierre C. Cortes disse…
Viva a poesia.
Linda.
Beijos.
Eliana Mara disse…
Muito lindo, muito lírico.


Beijos

Postagens mais visitadas deste blog

Saturno

Espera