Pássaro

A TV diz que sou feia.
O centro estético me mede com fita métrica.
Por aí me oferecem remédios, enzimas,
drenagens, injeções, cirurgias
e comida com gosto de palha.

Arruma esse ombro!
Emagreça agora!
Afina esse nariz!

Bah! Para quê?
Se pisar na grama é de graça
e minha alma fica tão leve com isso!
Se as flores dizem o que sou!
Se meu pensamento é reto!

Se eu posso voar acima das nuvens
e vislumbrar tudo de cima, radiante,
para quê raios devo me preocupar
com os padrões se o que eu quero
é exatamente fugir deles?


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Saturno

Mundo estranho