terça-feira, 16 de outubro de 2007

Morfologia


As palavras adoram andar de mãos dadas
cantando fonemas repletos de coesão,
se intertextualizando nos parágrafos,
derramando acentos.
Se armam de intenção e de trejeitos
até florecerem adjetivos,
argumentos verbais,
adjuntos adnominais
num substantivo abstrato
de um mundo imaginário feito de conjunções
que unem períodos e formam idéias.

2 comentários:

Deborah disse...

morfologia me dá um medinho...
ótimo ótimo poema, só você mesmo para ter essa paciência e essa delicadeza para tratar de um ssunto tão árido!
bjs

Anônimo disse...

Querida Damiana
Desde este Buenos Aires querido, me mantengo en contacto a través de tu página.
No siempre entiendo todo pero ..." lo escencial es invisible a los ojos"
Todo transmite, belleza, sensibilidad, coherencia. Te felicito
Cristina Leveratto