sábado, 8 de setembro de 2007



Delírio

É aqui acariciando um copo de guaraná,
Pensamento solto no ar...
Olhos parados em algum ponto colorido,
Que vejo teu sorriso iluminado,
Sacaneando comigo,
Rindo da saudade que sinto!

E teu olhar me atordoa:
Teus sentidos, mistérios.
Me faço de forte, minto,
Enquanto minha alma voa
Para dizer no teu ouvido,
improvisos dignos do Oráculo de Delfos
.

2 comentários:

Deborah disse...

poema pop malandro, cara de domingo a tarde e calor!
o fundo é verde com oa garrafa de guaraná!
beijos!

Pensamentos de Jonas Arcelino disse...

pust!! esse poema deixou sede em mim.. muito boa a foto e o texto... achai essa foto quando escrevi no google "copo de guarana"..... tchau... muito bom teu blog.. bjuss