Sigo!

E ansiosa, coração na mão sigo,
Porque só para frente hei de andar!
Sorriso nos lábios, olhar tranqüilo;
Falar agitado, mãos alvoroçadas.

Viver não se poupa:
O amanhã é uma possibilidade
Incógnita que incentiva o caminhar.

Comentários

Andréa disse…
Poxa, é o segundo poema que me identifico... Um eu roubei (no bom sentido, é claro) e esse eu digeri...fiz um pudim e misturei com meus sonhos e desejos, o sabor é bom!! De verdade

Postagens mais visitadas deste blog

Saturno

Espera