terça-feira, 25 de setembro de 2007

Psicodélica




Eu naveguei na maionese
Até entrar num país esquisito
Cheio de frescura,
Good-byes, So longs,
Coca-Cola always,
Dead-lines....

Desesperada,
Naufraguei.
Me afundei
E fiquei encucada
por séculos completos
dormindo enfeitiçada

O príncipe não veio, uma pena!
Cansada de esperar, gritei,
Até chegar um cavalo alado
Azul celeste que me carregou
para um prédio de 30 andares!

Comprei um jeans e cortei as tranças
Calcei um tênis sem cadarço
E resolvi olhar a vida de baixo
Pés no chão, sem nuvens
com papos desconectados
Essa é minha nova realidade.


Um comentário:

Mrs. Tennant disse...

belo barato, com Joplin e Hendrix, cores dançando, Alice e chá de cogumelos.
lembre de mim quando a psicodelia acabar!
oh, ela nunca acaba!
bjs!