domingo, 2 de setembro de 2007


Serenata

O violão chora
Suas notas desconsoladas
Lágrimas de som,
som seco, cansado

O violão canta
Sua música solitária
De seis cordas
Seis amigos
Que se unem diferentes em compasso igual

A brisa, emocionada
Com a beleza arranjada
Em acordes desolados
Leva o som para os quatro cantos.
E enche o ambiente de música;
E preenche a vida já melancólica;
Trilha sonora do coração apaixonado.
Da menina emocionada.
Que derrama suas lágrimas
Da sacada enluarada.

5 comentários:

Keila disse...

Ela ainda vai dar o que falar!

Deborah disse...

Ah, que lindo!
Aliás, demorou para publicar seus poemas em um blog, hein?
Adorei o título também!
bjs!!!

Sarah disse...

Oi Dami!!!
Muito lindo!!!
Passarei sempre por aqui!
Sua fã(zinha)
Sarah

*** Mais uma Amèlie Poulain *** disse...

Resposta coletiva:

1- Keila: vc é quem vai dar o que falar.... quero ver vc, quem sabe um dia, com sua própria revista, ok?

2- Deborah: aprendi a arteblogueira contigo! hehehe bjs!

3- Sarah: muitas saudades. Obrigada pelo carinho!

Aracne disse...

Querida, estou com dificuladade no meu blog.
Achei o lay-out lindo,mas não sei como fazsr isto.
Poderia me dar uma ajuda?
Meu e mail é:
aracne1912@yahoo.com.br
Um beijo e obrigada.